loading

Tudo que você precisa saber antes de ir para o México

Tudo que você precisa saber antes de ir para o México

Nos capítulos que seguem, você vai ter um manual completo com todas as informações necessárias para fazer uma viagem tranquila e explorar os destinos mexicanos ao máximo. Boa leitura!

 

Por onde começar?

Assim como qualquer outro destino, uma viagem para o México requer planejamento. Aliás, para bom viajante a organização já é o início da aventura! Aqui estão algumas dicas para preparar tudo e embarcar rumo ao país de Frida Kahlo sem preocupações:

Monte um roteiro de viagem: com o dia a dia bem estruturado, você não vai perder tempo e poderá aproveitar ao máximo;

Veja quais são as exigências da imigração mexicana: no site do nosso Ministério das Relações Exteriores há a informação atualizada;

• Levante todos os custos: aproveite bem a internet; por exemplo, usando plataformas como Booking. com, Tripadvisor e Airbnb para ver valores de hospedagem;

• Decida a melhor época: o México é ótimo para qualquer mês do ano, mas você vai querer saber como é o clima nas regiões que vai visitar;

• Busque ajuda especializada: se é a sua primeira viagem, uma agência que conheça o México será bastante útil, desde o planejamento até serviços de guia por lá.

 

Onde ir?

São muitos lugares para se visitar no México. Confira, a seguir, uma seleção dos destinos turísticos obrigatórios!

CIDADE DO MÉXICO, A MAIOR METRÓPOLE DA AMÉRICA LATINA

Um dos destinos de viagem mais populares do México, graças à vasta oferta de turismo cultural (museus conhecidos mundialmente, galerias de arte etc.), a Cidade do México (Ciudad de México) é altamente recomendável.

Há quem se assuste com seu tamanho (afinal, trata-se da cidade mais populosa de toda a América Latina), mas não é para tanto. Uma boa dica é se concentrar no centro histórico com seus 15 km² e mais de 1,4 mil edifícios coloniais erguidos entre os séculos XVI e XIX. Nos arredores da Praça da Constituição estão pontos turísticos obrigatórios como o Palácio Nacional e a Catedral Metropolitana, com suas relíquias astecas. Dali, os visitantes avistam as imponentes Popocatépetl e Iztaccíhuatl, duas enormes montanhas vulcânicas (com mais de 5 mil metros de altura cada) que dão um toque deslumbrante à paisagem.

A noite da Cidade do México é bastante badalada e há uma excelente infraestrutura hoteleira e gastronômica (com pratos e bebidas locais e internacionais).

GUADALAJARA, O BERÇO DA CULTURA TRADICIONAL

Guadalajara, com suas largas avenidas ladeadas por parques e edifícios antigos, é considerada o berço da cultura tradicional no México. Capital do estado de Jalisco, é lá que a música Mariachi ecoa com mais originalidade; e as Charrerías (que são uma espécie de rodeio festivo com muita dança, cantos e excelente gastronomia) fazem dela uma das mais festivas cidades mexicanas. Guadalajara é ótima para explorar a pé.

Quatro grandes praças formam uma cruz e demarcam seu centro histórico, sendo a Plaza de Armas o lugar ideal para iniciar um city tour. Ali também estão as edificações mais notáveis, como o Palácio do Governo (construído no século XVII) e a barroca Catedral, erguida entre os anos de 1558 e 1616.

OAXACA, O MÉXICO ORIGINAL

Capital do estado homônimo, Oaxaca é um dos atrativos turísticos mais indicados para quem quer provar um pouco da originalidade cultural do México. Ela mescla elementos nativos e espanhóis, e permanece praticamente intocada pelo passar do tempo. Tanto que foi declarada Patrimônio Mundial da UNESCO. Com uma arquitetura histórica muito bem preservada, Oaxaca é um centro cultural que atrai multidões para seus festivais.

A Guelaguetza, uma festa indígena que acontece sempre no mês de julho, é o mais destacado deles; inclui danças tradicionais, folclore, fantasias, artesanato e gastronomia típica. É geralmente de Oaxaca que os turistas partem para explorar a esplêndida paisagem circundante e as inúmeras ruínas antigas, como as do Monte Alban.

CANCÚN E A RIVIERA MAYA

Como falar de turismo no México e não lembrar de Cancún? Mas atenção: Cancún é só a cereja do bolo. Há diversas outras praias maravilhosas por ali. O litoral do Golfo do México é realmente privilegiado. É nele que estão os maravilhosos e mundialmente famosos resorts de Cancún, Playa del Carmen e da Isla de Cozumel. Todo esse complexo é chamado de “a Riviera Maya”.

Esta região atrai milhões de visitantes anualmente, especialmente por que é muito bem aproveitada. A Riviera Maya proporciona grande diversidade de atividades — por exemplo, mergulhar com golfinhos e arraias, entre recifes e peixes tropicais; e também no maior museu subaquático do mundo, em meio a uma coleção de esculturas submersas a até oito metros. Simplesmente paradisíaco

CHICHÉN ITZÁ, A METRÓPOLE MAIA

Chichén Itzá é um destino bastante popular entre os que visitam Cancún, Playa del Carmen e Mérida. Ela também tem origem maia e abriga um dos mais importantes sítios arqueológicos do México.

Patrimônio Mundial da UNESCO, Chichén Itzá é famosa pelo maciço El Castillo (ou Pirâmide de Kukulkán, a estrutura mais alta do local, com cerca de 30 metros), e pelo incrível Caracol, um observatório de quase mil anos, notável pelas fendas estreitas em suas paredes, que permitiam aos sacerdotes determinar a data a partir da penetração do sol, duas vezes por ano. É em Chichén Itzá que estão as famosas estátuas mexicanas, como os Chac Mools Maias (monumentos pré-colombianos) segurando seus vasos sacrificiais enquanto protegem os templo

MÉRIDA, A CIDADE BRANCA DE YUCATÁN

Mérida é a capital do estado de Yucatán e uma das mais antigas cidades coloniais do México. Ela também é um excelente ponto de partida para os muitos sítios maias da região, incluindo Chichén Itzá e Tulum.

A cidade foi fundada em 1542 pelos espanhóis, tem inúmeros parques e também edificações antigas com forte influência europeia (francesa, principalmente). Recebeu o apelido de “ciudad blanca”, pois é incrivelmente limpa e organizada, algo de que seus moradores costumam se orgulhar e tratam de conservar — a maioria deles, inclusive, só se veste de branco para ajudar a compor a paisagem.

CÂNION DO COBRE, O GRAND CANYON MEXICANO

Para quem quer aventura, a impressionante Barranca del Cobre é uma excelente opção. Ela fica em Chihuahua, o estado que faz divisa com o Novo México, nos EUA, mais precisamente na região conhecida como Sierra Madre Occidental. Também chamada de Cañon del Cobre, trata-se de um grupo de desfiladeiros mais profundos que o Grand Canyon.

E recebeu esse nome devido à coloração verde cobre em suas íngremes paredes. Os estudiosos afirmam que o Cânion do Cobre foi formado por seis rios que convergem no Rio Fuerte antes de drenar para o Golfo da Califórnia. E esse é um destino de viagem com excelente infraestrutura turística — inclui tours de trem panorâmico no Ferrocarril Chihuahua al Pacífico a excursões em bicicleta ou a cavalo

 

Quando ir?

Conforme já adiantamos, você pode visitar o México em qualquer parte do ano, pois o país é grande e diverso. Para ajudar a decidir a melhor data, nós separamos informações climáticas e dicas. Confira, a seguir. AS QUATRO ESTAÇÕES Localizado no Hemisfério Norte, o México tem as quatro estações distribuídas da seguinte forma:

• Primavera — 1º de março a 31 de maio;

• Verão — 1º de junho a 31 de agosto;

• Outono — 1º de setembro a 30 de novembro;

• Inverno — 1º de dezembro a 28 de fevereiro.

VARIAÇÃO CLIMÁTICA

Os especialistas costumam dividir as variações do clima mexicano assim:

• Tierra Caliente — a zona quente está no litoral. Ela tem temperaturas médias anuais de 25°C e apresenta ocorrência de chuvas moderadas praticamente o ano todo;

• Tierra Templada — a zona temperada é a região com temperaturas médias de 20°C e maior incidência de chuvas durante o verão (junho a setembro);

• Tierra Helada — a área gelada corresponde a todas as regiões com altitude acima dos 2,8 mil metros. Nela, as temperaturas médias anuais são de 10°C e as mínimas chegam a até -0°C, em média (isso em localidades com 4,8 mil metros acima do nível do mar, onde também há ocorrência de neve);

• Tierra Fría — a região fria contempla a capital e seus arredores, pois a altitude na região vai de 1,6 a 2,8 mil metros. Apesar do nome, as temperaturas são amenas durante todo o ano, ocorrendo chuvas moderadas com mais incidência no verão.

O QUE FAZER NA PRIMAVERA E NO VERÃO

Entre março e final de agosto (primavera e verão), aproveitar os destinos litorâneos do México é uma boa pedida. Aqui estão alguns locais paradisíacos que podem render férias revigorantes:

• Riviera Maya;

• Los Cabos;

• Isla Mujeres;

• Riviera Nayarit;

• Huasteca Potosina;

• Huatulco, Oaxaca.

O QUE FAZER NO OUTONO E NO INVERNO

Se você gosta de viajar com temperaturas amenas e frias, é interessante ir ao México entre o início de setembro (outono) e antes do final de fevereiro (quando termina o inverno). Eis alguns dos lugares preferidos para quem gosta de sentir aquele friozinho gostoso nas férias:

• Cidade do México;

• Nevado de Toluca;

• San Miguel de Allende;

• Sombrerete, Zacatecas;

• Bosques de Monterreal, Coahuila;

• Chihuahua;

• Aguascalientes.

 

É necessário visto?

O governo mexicano não exige visto dos brasileiros. Segundo o nosso Ministério das Relações Exteriores, as únicas exigências são:

• Portar passaporte com validade mínima de seis meses;

• Apresentar a passagem de volta na chegada ao país;

• Não levar substâncias ilegais na bagagem (drogas, por exemplo);

• Comprovar meios de subsistência (dinheiro, cartões de crédito) suficientes para os dias de permanência;

• Comprovante de hospedagem (reserva do hotel ou carta-convite de anfitrião)

 

Qual a moeda do México?

A moeda oficial do México é o Peso Mexicano (para acompanhar o câmbio sempre atualizado, clique aqui). O mais indicado para quem visita o México saindo do Brasil é fazer a compra da moeda mexicana ainda em nosso país. Isso porque, chegando lá, é bastante difícil encontrar casas de câmbio que façam a conversão — com exceção dos aeroportos internacionais e algumas agências especializadas na Cidade do México.

Se você dispõe de cartão de débito internacional, também pode fazer saques em caixas eletrônicos. Mas esteja atento às taxas cobradas pelas instituições bancárias locais — valor que é acrescido do Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguros (IOF). Outra opção é levar dólares americanos, amplamente aceitos no comércio das grandes cidades mexicanas — o mesmo não se pode dizer de localidades interioranas.

 

Outras dicas

Por fim, vamos agora a uma lista de dicas para que a sua viagem para o México seja memorável:

• tome cuidado com a segurança, especialmente nos grandes centros, pois, assim como acontece no Brasil, há ocorrências de furtos. Prefira a companhia de um guia especializado;

• Não exagere nas comidas apimentadas. A gastronomia mexicana é mesmo incrível, mas o excesso de “picante” pode, literalmente, causar dores de barriga;

• Evite beber água da torneira. Por mais que ela seja potável, o tratamento realizado por lá é diferente do que estamos acostumados no Brasil;

• Cuide bem do formulário da imigração. Ele tem uma parte lacrada, que não deve ser violada, e precisa ser apresentado na saída — não esqueça que o México é uma rota de entrada para os Estados Unidos e, portanto, o governo local tem bastante preocupação com violações às suas leis migratórias;

• Aproveite o transporte público, ele é seguro e bem conectado. E também pode ser bem mais econômico que táxis ou aluguel de veículos;

• Se você é estudante ou professor, leve suas credenciais, pois muitos museus e centros culturais os brindam com entradas gratuitas.

 

Conclusão

Como você viu, há muito o que fazer no México e preparar uma viagem para lá não é um bicho de sete cabeças. No entanto, reforçamos mais uma vez: é preciso planejar. Aqui na Explora Viagens, nós trabalhamos 100% focados na América Latina.

O México é um dos nossos roteiros mais especiais — nós cuidamos de todos os detalhes para nossos clientes que vão visitar este belíssimo país. Não importa se você vai sozinho ou quer uma viagem em grupo, nós cuidamos do planejamento, ajudamos na escolha do roteiro, temos guias locais para buscá-lo no aeroporto, fazer city tours e outras atividades e muito, muito mais.

Se você quer explorar essa que é uma das nações mais fascinantes do mundo, não perca tempo. Fale agora mesmo conosco e veja como podemos te ajudar!

 

----------------------------

Curtiu? Quer explorar um dos continentes mais surpreendentes deste planeta? Então, não deixe de conferir mais das nossas dicas e roteiros para te ajudar a montar uma viagem para o Salar de Uyuni Pacote sem arrependimentos.

Espero ter ajudado hoje! 

A equipe da Explora 🚀

----------------------------

Experiências